Busca no Blog

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Homeland - 03x11: Big Man in Tehran (Review)

Postagem episódio anterior:Good Night .  
Voltas e mais voltas em busca de redenção...
>>>>> Spoilers Abaixo <<<<<
Os passos para a redenção de Brody pareciam ser mais ou menos lineares, um encontro entre ele e Akbari seria arranjado com a ajuda de Javadi, e lá o ex-sargento mataria o número 1 do Irã. 
Carrie já estava no país, e um plano para distração no momento assassinato e extração dele fora armado. Mas eis que algo fora do controle acontece, como muitas vezes em Homeland, fazendo as coisas funcionarem não exatamente como o esperado.
Não foi a primeira vez que algo planejado fugiu do controle em uma missão. E meio que já esperava que uma coisa acontecesse, alguma reviravolta, algo tinha que dar errado, não? Mas não vou mentir que mesmo assim, eu até acreditei que as coisas iam desandar mesmo.  E a trama só se resolveria na próxima temporada.
Só que dessa vez, adorei os minutos em que fui “enganada” (havia base e não durou tanto quanto nos episódios iniciais desse ano), talvez por que estivesse envolvida e torcendo pelos personagens da trama. E foi por assim dizer uma tensão “gostosa” de sentir.
Pois do lado de Brody, que consegue enganar como ninguém os seus algozes (passar em polígrafos, convencer com meias verdades ou mentiras deslavadas, e isso até com pessoas por quem tem consideração como a viúva de Abu Nazir com a qual foi verdadeiro, mas conseguiu enganá-la mais de uma vez, fazendo a verdade funcionar a seu favor).  Acho que somente Carrie é a única que consegue entender suas intenções na maioria do tempo.
Mas realmente ele causa dúvidas sobre suas ações, inclusive ao público que o “conhece” há 3 temporadas, e após o seu encontro má sucedido com Akbari, ele se torna um belo trunfo pros iranianos e uma belo soco no estômago dos poderosos dos EUA, não? ( li umas reclamações sobre essa evolução ser muita rápida, mas até que gostei,  deu para entender, foi bem ágil. E já imaginava a força da propaganda de Brody , algo de fundo ideológico, um soldado contra o seu país).
À medida que Brody tornava-se o garoto propaganda do Irã, e era vangloriado por lá. Sua imagem piorava na sua terra natal, pois ia contra o orgulho do próprio povo. E até com seus aliados da CIA, a dúvida foi plantada. Aumentada por ele se negar a voltar. E Carrie ,a única que confiava nele, não ter feito um contato direto para saber das suas reais intenções.
Pois no Irã ele era louvado, tinha uma espécie de vida normal, um pouco de paz, coisa que não conseguiria ter nos EUA mesmo se matasse Akbari, e aos olhos da agência, a chance para fazer isso havia sido perdida.
Tudo bem que ele ainda não tinha entregado Javadi. Mas justamente para não correr esse risco, Saul resolveu eliminar Brody. O mais estranho nessa situação pra mim, seria por que ele desistiu tão fácil do seu compatriota e acreditou tanto em Javadi. Sei que o ex-deputado já mudou de lado várias vezes, mas o iraniano também, e ainda cometeu atos bem piores, não?
 Colocando esse devaneio de lado, Saul ainda tinha mais um problema: Carrie. Ele tentou deixá-la de fora, mas acho que ele sabia que ela perceberia, e por se tratar de Brody, um homem por quem ela já fez tantas loucuras, por quem ela possui sentimentos e que ela convenceu ir naquela missão acreditando nas suas boas intenções, mais uma vez faria algo.
E realmente fez: uma ligação para ele. Algo que aos olhos da CIA colocaria a perder o único trunfo que ainda tinham (Javadi). Pois o fato de tentar eliminar um aliado assim, se Brody não tivesse virado de lado, o faria virar. Quem mandou a CIA agir de maneira tão traiçoeira, né?
E mesmo com as palavras de Carrie, que propunha uma fuga. Brody cansado dessa vida de terrorista mais procurado do mundo...  E à procura de redenção.  Depois do que ele passou, seria como voltar a viver em Caracas, algo que ele não podia aceitar.
Esse foi o momento do episódio que tive mais dúvidas. Será que Brody vendo-se traído, resolveu chutar o pau da barraca e sua redenção (em relação a ele mesmo, a Dana, e até Carrie)? Resolveu viver no país que o acolheu como herói? Pois mesmo se cumprisse sua missão, sua ação como agente da CIA provavelmente nunca viria a público e ele ficaria sem lugar algum no mundo.
Só que lá na no fundo, eu ainda tinha em mente de que aquilo seria um plano pra se aproximar de Akbari. Um plano repentino e completamente arriscado pra matá-lo (não haveria equipe alguma de apoio ou a distração).
E a todo o momento em que ele conversava com o chefão, contando toda a verdade do plano da CIA, embora eu tivesse dúvidas, esperava o instante em que ele daria o seu golpe. Pois o ato de entregar tudo ia contra a sua motivação principal pra aquela missão, sei que Brody já havia mudado de lado várias vezes, mas não pra tirar o seu da reta apenas, normalmente tinha discussões morais em voga.
E embora tenha visto uma teoria de que Brody foi lá pra entregar Javadi, mas mudou de ideia ao saber do envolvimento de Akbari e Nazir ao enviá-lo como agente duplo deles (pela primeira vez encarando uma forma de botar um ponto final na dominação sobre ele, dele ser dono da sua vontade). Acho que sua intenção era cumprir a missão desde o início e que ele só não fizera isso antes, talvez devido ao risco imenso a sua vida. Só no caso a redenção era importante para ele e não havia alternativa para alcançá-la.
No fim qualquer fosse a sua motivação, o resultado foi o mesmo, e ele cumpriu a missão (alguém se lembrou do assassinato do vice-presidente?).
O problema acerca da sua sobrevivência ficou para depois. E no caso, essa batata quente acabou caindo nas mãos de Carrie, a única pessoa em quem ele pode confiar e que com certeza moverá mundos e fundos para ajudá-lo.
Eu nem imagino como ela tirará Brody daquele prédio cercado de inimigos. Mas se ela não conseguir, ninguém consegue. Força de vontade e motivações ela tem muitas.
E mesmo que se consiga isso, ainda resta a questão de que não há lugar no mundo pra ele. O que acontecerá com o personagem? Será que finalmente depois das várias ameaças nas temporadas anteriores, os roteiristas o matarão?  Ou possuem uma carta na manga e lhe darão a redenção que tanto procura?  Será que ele ainda poderá ter uma vida mais próxima do normal?
Sei que muitos falam que já passou da hora de matar o personagem. Mas há os que resistem a isso, segundo os primeiros por gostarem dele. Mas mesmo os que não gostam não podem negar algo que essa temporada mostrou, os episódios com Brody normalmente são bem melhores dos que os sem Brody.
E se o matarem será que a série não perderá muito do que ainda nos prende? Homeland pode ser Homeland sem Brody? Pois sinto muito, Saul, Carrie e coadjuvantes não tiveram a mesma força para segurar uma série sem ele.
Assim, eu ainda penso que embora esteja em uma situação tão complicada. Será mesmo que chegou a sua hora? Pois não consigo imaginar Homeland sem Brody, e talvez nem queira vê-la se esse for o caso.
Muitas pontas foram amarradas com esse episódio. Mas essa dúvida pungente ainda resta... O que farão com Brody? E por isso, eu estou roendo as unhas, esperando o próximo. Pois o destino dele realmente me interessa e não vejo a hora de ver o que vai acontecer. Enfim, Homeland ainda consegue me prender como poucas séries.
 Próximo episódio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário